Veja também:

Defumação

Ninguém sabe quando a humanidade começou a usar as plantas aromáticas.

Estamos razoavelmente seguros de que os sentidos do homem antigo eram bem mais aguçados, e o sentido do olfato foi crucial para sua sobrevivência.

Há evidência do período Neolítico de que ervas aromáticas eram usadas em culinária e medicina, e que ervas e flores eram enterradas com os mortos.

A fumaça ou fumigação foram provavelmente um dos usos mais antigos das plantas, como parte de oferendas rituais aos deuses.

Era provavelmente notado que a fumaça de várias plantas aromáticas tinha, entre outros, efeitos alucinógenos, estimulantes e calmantes.

Gradualmente, um conjunto de conhecimentos sobre as plantas foi acumulado e passado a centenas de gerações de xamãs.

As plantas aromáticas têm sido honradas de um modo especial desde os tempos antigos. continuam sendo.

 

Eram utilizadas em rituais religiosos e mágicos, assim como nas artes curativas. Estas três práticas eram fundamentais para a existência humana (ainda hoje.

A fumaça aromática

 

Várias pessoas associam incensos com rituais religiosos ou espiritualidade; realmente varias religiões usam fumaça aromática em seus rituais e suas cerimônias.

A fumaça que sai do incenso é usada para santificar, purificar ou abençoar, e acredita-se que a fumaça é o mensageiro para o reino dos céus.

Nossos ancestrais faziam uso de incensos em suas casas porque pensavam que podiam protegê-los das pragas e doenças. Essa teoria possui alguma verdade: incensos feitos de ervas, incluindo tomilho e capim limão, há muito são usados por suas propriedades anti-sépticas e curativas.

 

Estas e outras ervas eram queimadas em quartos de doentes, em hospitais, antes da descoberta dos antibióticos.

Quando queimamos incensos naturais, moléculas de óleos essenciais são soltas no ar.

Então elas acham seu próprio caminho, pelo sistema olfativo ou pelos poros da pele, e atuam no cérebro, onde se processam efeitos químicos que podem mudar seu ânimo, evocar boas memórias e lembranças.

Essa fumaça aromática pode relaxar, estimular e aumentar nossa energia, nos levando para um momento de paz e tranquilidade.

 

 

Defumação na Umbanda

 

A defumação é essencial para qualquer trabalho num terreiro de Umbanda, bem como nos ambientes domésticos.

Este ritual é praticado com o objetivo de purificar o ambiente (terreiro/residência), bem como o corpo do médium e a assistência (pessoas que irão participar da gira), retirando as energias negativas e preparando o local para que a gira possa ocorrer em harmonia.

Para fazer uma defumação correta só é necessário carvão em brasa, dentro de um turíbulo (incensório pequeno, geralmente feito de barro).

 

Sobre o carvão, se coloca as ervas secas dentro (ou na parte de cima, dependendo do modelo de incensório) e vái-se defumando toda a casa:

Se for para limpeza espiritual, defume sempre de dentro para fora, se for para atrair bons fluidos e dinheiro, defume de fora para dentro.

Os resíduos da defumação podem ser jogados no rio, no lixo, no terreno baldio, em qualquer lugar bem longe da casa, na encruzilhada, etc. (isto vai variar com a bula da defumação).

.

 

Existem dois tipos de defumação:

 

 

DEFUMAÇÃO DE DESCARREGO

 

Serve para afastar seres do baixo astral, e dissipar larvas astrais que impregnam qualquer ambiente, tornando-o carregado e ocasionando perturbações nas pessoas que neles se encontram.

Ervas utilizadas:

 

ALECRIM DO CAMPO: Defesa dos males, tira inveja e olho gordo, protege de magias.

ARRUDA: Descarrego e defesa dos males, proteção e remove o efeito de feitiços.

BELADONA: Limpeza de ambientes

BENJOIM RESINA e CANELA: Limpa o ambiente e destrói larvas astrais.

CARDO SANTO: Defesa, quebra olho gordo

CIPÓ CABOCLO: Elimina todas as larvas astrais do ambiente

FOLHA DE BAMBU: Afasta vampiros astrais

GUINÉ: Atua como um poderoso escudo mágico contra malefícios.

INCENSO: Tanto a erva como a resina (pedra) são bons para limpeza em geral.

MIRRA: Descarrego forte, afasta maus espíritos

PALHA DE ALHO: Afasta más vibrações

 

Modo de usar: Varra a casa ou local a ser defumado, acenda uma vela para seu anjo de guarda, depois acenda um braseiro e coloque dentro dele três tipos diferentes de ervas. Defume de dentro para fora, mantendo o pensamento firme de que está limpando sua casa, sua família e seu corpo.

 

 

DEFUMAÇÃO LUSTRAL

 

Além de afastar alguns remanescentes astrais que por ventura tenham se mantido após a defumação de descarrego, esta defumação atrai para o ambiente correntes positivas das entidades, que se encarregarão de abrir seus caminhos. Ervas usadas:

 

ABRE CAMINHO: Abre o caminho atraindo bons fluidos dando força e liderança.

ALFAZEMA: Atrativo feminino, deixa o lar mais suave, limpa, purifica e traz o entendimento

ANIS ESTRELADO: Atrativo. Chama dinheiro

COLÔNIA: Atrai fluidos benéficos

CRAVO DA ÍNDIA: Atrativo e chama dinheiro e dá força á defumação.

EUCALIPTO: Atrai a corrente de Oxossi

LEVANTE: Abre os caminhos do ambiente

LOURO: Abre caminho, chama dinheiro, prosperidade e dá energia ao ambiente

MADRESSILVA: Desenvolve a intuição e a criatividade, favorece também a prosperidade.

MANJERICÃO: Chama dinheiro

ROSA BRANCA: Paz e harmonia

SÂNDALO: Atrativo do sexo oposto e também ajuda a conectar com a essência Divina

 

Modo de usar: Esta defumação deve ser feita da porta da rua para dentro do ambiente.

Na limpeza, evite escolher ervas com funções diferentes, por exemplo: Levante, Louro e Cardo Santo, pois as duas primeiras estarão abrindo o caminho, enquanto que a terceira (Cardo Santo) é para limpeza. Isso pode não combinar, por isso primeiro defume a casa fazendo somente a limpeza, e depois, em nova defumação, use as ervas para atrair coisas boas.

 

Quando for fazer defumação de café e açúcar, não faça com os dois juntos: primeiro defume de dentro para fora com café, jogue as brasas e os resíduos bem longe, depois defume de fora para dentro com açúcar.

 

Quando for usar Incenso, Mirra e Benjoim, pode-se usar uma quarta erva para limpeza.

 

 

PARA LIMPEZA DE AMBIENTE COM INCENSOS

 

Deve-se encher um copo virgem (de vidro) de arroz cru, colocar 8 varetas de incenso, podendo ser de Arruda, Alecrim, Cânfora, Eucalipto, Madressilva ou Pimenta, e passar esse copo na casa inteira (começando de dentro para fora da porta de entrada) e quando chegar na porta de entrada, deixar os incensos queimando. No término, jogar todos os resíduos (arroz e o pó do incenso) na água corrente. O copo pode ser guardado para a próxima defumação.

 

 

Tabela de incensos

 

Limpeza: Olibano, elemi,copal,cravo da índia, junipero, louro cedro, lavanda alecrim, salvia branca, sangue de dragão, sweetgrass.

Coragem: Elemi, sangue de dragão, balsamo do peru, olibano, palusanto, louro, lavanda, cedro, pinho, junipero, salvia branca, tomilho.

Criatividade: Anis estrelado, copal, cravo da índia, mastic, elemi, breuzinho, olibano, capim limão, junipero.

Relaxar: Lavanda, sândalo, vetiver, sandarac, nardo.

Meditação & oração: Sândalo, mirra, olibano, mastic, copal, nardo, Ladano, sangue de dragão, damar, aloes madeira.

Sono: Sândalo, nardo, galbano, mirra, salvia branca, lavanda.

Sonhos: Aloés madeira, mastic, louro, lavanda.

Amor: Sândalo, aloés copal, bejoin, mirra, vetiver, cássia, nardo, rosa patchuli.

©2020 by Sylvio Pires Gachido. Todos os diretos reservados. WebDesigner Adriana Cruz